24 junho 2012

Estamos no máximo solar?

Pelas previsões da NASA e outros organismos de pesquisa estaríamos entrando no máximo solar, ou seja, conforme o gráfico da figura estaríamos com um número de manchas solares em torno de 50 manchas mais ou menos 25, o que seria em relação ao ciclo anterior (o ciclo solar 23) um valor muito baixo, entretanto nos parece que as coisas não estão bem assim.



Se analisarmos os dados do dia 24 de junho de 2012 (ou seja, o dia em que estou escrevendo este texto), os resultados estão bem mais baixos.


A figura acima nos dá os principais índices da atividade solar desde o dia 6 de novembro de 2011, a linha vermelha representa o número de manchas solares medidas dia a dia.

Por outro lado o índice Planetário A é um índice que mede a intensidade geomagnética do Sol, a média mensal dá o chamado Índice Planetário AP, que também está em baixa.


Por fim F10.7 é uma medida do fluxo solar por rádio freqüência com comprimento de onda de 10,7 cm (porque este comprimento de onda, porque se media com outros objetivos no passado).


Todos estes índices são medidas indiretas da atividade solar, e todos indicam uma queda significativa para uma época de máximo solar.


Vamos esparrar alguns dias a mais e, caso a tendência continue, vamos comentar sobre isto, por enquanto é só uma observação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor manter linguagem adequada, críticas são aceitas, porém palavras chulas farão que se delete o comentário.