12 outubro 2012

Em desastres naturais não precisamos de erudição, precisamos de previsão.


Apesar de não ter ido ao 46° Congresso de Geologia que aconteceu de 30 de setembro a 5 de outubro do corrente ano, recebi por um colega dois livros muito interessantes editados pelo Instituto Geológico do Estado de São Paulo.

Não são livros que tem a pretensão de fornecer grandes novidades na ciência, não são ambiciosos, mas mesmo assim são extremamente valiosos.

O primeiro intitulado, DESASTRES NATURAIS: Conhecer para prevenir, editado por TOMINAGA, SANTORO e AMARAL (2012), se propõe a reunir de forma sistemática todos os tipos de desastres naturais em um só trabalho. Devido a esta intenção em 192 páginas seria impossível para os autores conseguir dar um tratado profundo sobre o assunto. Mas parece que na dedicatória do próprio livro que dedica aos agentes de defesa civis municipais e voluntários, mostra para que veio este livro.
Numa linguagem simples, mas nem por isto inexata, os autores percorrem uma imensa quantidade de assuntos com firmeza de conceitos, bom acabamento gráfico e para quem quiser saber mais uma bibliografia extensa e atualizada.



O despojamento aparente do texto torna possível a leitura do mesmo tanto por agentes de defesa civil (para os que já tenham um bom embasamento técnico, não é para leigos!), mas também serve como elemento de entrada ao assunto para profissionais que pretendem se envolver no assunto como engenheiros civis, geólogos, geógrafos e outros. Alunos tanto de graduação terão neste livro um bom livro texto, já alunos de pós-graduação, acostumados com a cultura da informação fracionada e extremamente especializada dos “papers”, poderão empregar o texto para organizar suas ideias.

Diria que os professores encontrarão um ótimo e agradável apoio didático.

O livro principalmente por não estar infestado de acadêmicos, os meus colegas, não peca por erros comuns aos livros saídos da academia, livros estes que são densos, com referências excessivas para preencher vácuos de determinados assuntos e muitas vezes desagradáveis de ler.

Parabenizo os autores e organizadores do livro.

O segundo livro, intitulado Desastres naturais, AMARAL & GUTJAR (2012), já está na sua segunda edição. Este procura, numa edição cuidadosa e ricamente ilustrada, atingir um público mais amplo dando informações preciosas que poderão ser assimiladas por pessoas não iniciadas no assunto. Como o livro é mais curto, 97 páginas, a bibliografia de referência é mais curta, entretanto os autores colocam o endereço de vários sites para que quem quiser possa se aprofundar no assunto.



Repito, livros despretensiosos, porém extremamente valiosos, e certamente terão um impacto e uma utilidade centenas de vezes maior do que obras puramente acadêmicas que depois de centenas de páginas descobrimos que se os autores se restringissem a menos de uma dezena de páginas, colocaria tudo de novidade que ele contribui nas suas 2752 páginas.

Os editores e autores destes livros estão de parabéns, em desastres naturais não precisamos de erudição, precisamos de previsão.


Nota: estes dois livros, mais um terceiro, denominado: O Instituto Geológico na Prevenção de Desastres Naturais, encontram-se em PDF livres na rede para quem quiser, no endereço http://www.igeologico.sp.gov.br/ps_down_outros.asp.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor manter linguagem adequada, críticas são aceitas, porém palavras chulas farão que se delete o comentário.